Marcas mais humanas. Isso é o nosso dia a dia

Marcas mais humanas. Isso é o nosso dia a dia

Marcas mais humanas. Isso é o nosso dia a dia

Quando se trata de marcas, o consumidor é o mais importante pilar. Defendemos de verdade isso aqui na Officer. Relacionamento é o conceito que denominamos como palavra mágica para o nosso negócio. Temos a exata noção de que nós não vendemos produtos, mas sim, soluções para os negócios das mais de 75 mil revendas que temos cadastradas conosco. Tratamos cada uma delas como única, pois sabemos que cada revenda é única. O tema humanizar está cada dia mais em alta no mercado de varejo, e nós, da Officer, estamos atentos a isso desde o nosso primeiro dia de vida, pois o relacionamento sempre foi nosso diferencial.

No começo de cada ano, acontece, em Nova York, a NRF, a maior feira de varejo do mundo. Estamos sempre de olho no que lá é debatido, inclusive, parte da nossa diretoria se faz presente ao evento. Vimos muitas tendências por lá, mas claro, que nenhuma delas previa o que poderia acontecer em 2020 com o Covid-19, por mais que esse vírus já fosse uma realidade no mundo todo. Alguma anos chamaram a atenção, pois nos dá a certeza de estarmos indo pelo caminho certo em nossa promessa de marca que impactarão na transformação das empresas para que consigam atender os novos hábitos, nas jornadas de compras das pessoas, em um novo cenário:“Era Humanológica” – “Era” que tem como base a integração da conexão humana aos recursos tecnológicos, aprimorando a experiência de compra ao longo de toda jornada.

Essa macrotendência tem tudo a ver com o papel da Officer no mercado. Produtos, qualquer empresa vende, mas o nosso atendimento, baseado no forte pilar do relacionamento, é algo que só nós temos. Sabe aquele “carinho de mãe”, de resolver os problemas, de entender as necessidades, de ouvir e resolver? Somos assim desde o primeiro dia, somos assim até hoje, gostamos de ser assim. Quando dizemos que nosso propósito é apresentar as melhores soluções para o mercado, não dizemos isso falando de produtos, mas sim de negócios que ajudem as nossas revendas. E isso humaniza o trabalho que a Officer faz. Estamos no segmento de distribuição de tecnologia, com hardwares, softwares e automação, mas também estamos no segmento de relações humanas que geram negócios. 

Agilidade nas empresas

No primeiro momento de isolamento social, as empresas agiram rápido para redesenhar operações. Na Officer fizemos isso, se trabalhamos o lado humano, nossos colaboradores devem estar sempre em primeiro lugar, logo, rapidamente montamos uma operação para que todos ficassem em casa, mas sem perder a nossa agilidade com nossos clientes. Plataformas de reunião online ajudam muito o nosso dia a dia e com isso, a qualidade do nosso trabalho não foi afetada em nada. Descobrimos que somos mais capazes e rápidos do que imaginávamos no tema de incorporação tecnológica à jornada de compra, entendemos que essa Era Humanológica que a NRF pregou, nós já tínhamos em nosso DNA.

Humanizar está em nosso valor

Valor se constrói com disciplina e consistência, entendemos que marcas não se tornam icônicas sem muito trabalho, dedicação e colocando seus valores em tudo o que faz.  O cenário digital,  uma aposta do mercado, em que a Officer acredita, traz uma enorme exposição de marcas. Não há dúvidas de que o cenário, no pós-pandemia, será ainda mais digitalizado. Não que não era antes, pois o Brasil já era o país que mais acessava a internet e está entre os Top5 das Redes sociais desde 2011, mas porque a pandemia mostrou, de vez, aos empresários que o digital não é só mídia, mas uma plataforma de relacionamento. 

O tempo, antes escasso, hoje está mais fluido. Se isso vai ocorrer nos próximos meses, no pós pandemia, é quase impossível de saber, mas que as pessoas vão dar mais prioridade às pequenas coisas da vida, isso é fato. A vida, principalmente nas grandes cidades, é agitada. São Paulo, por exemplo, é a “cidade que nunca dorme” e de fato o é. Se você quiser comer uma pizza às 6h da manhã, de um domingo, na volta da “balada” você terá pelo menos umas 10 opções para isso. Essa agitação contamina a todos, não tem como não o ser, mas com os movimentos “fica em casa” como que cada um vai encarar isso? Será que as tardes de sábado no shopping não se transformaram em tardes na piscina com a filha? Será que aquela ia a pizzaria badalada para ficar 1h na fila, não se transformará no combo: Pizza do Rappi + Filme no Netflix + Sofá? Como é hoje? Impossível prever.

Para uma boa relação entre pessoas e marcas, é preciso ter clareza do propósito e coerência de comportamentos. Autenticidade e transparência nunca foram tão determinantes. Isso nós temos aqui na Officer, e estamos, nesse artigo mostrando como fazemos para inspirar você a fazer o mesmo.

Como as marcas resolvem o tédio?

Um estudo do Google aponta que “a diminuição drástica no ritmo das atividades realizadas fora de casa aumentou o tempo que passamos sozinhos, junto dos nossos entes queridos, ou mesmo dentro das nossas próprias cabeças. Assim, o tédio, a ansiedade e a incerteza ganharam terreno, fazendo com que as pessoas busquem novas formas de se manter ocupadas, produtivas e tranquilas”. Interessante o ponto de que a solidão traz com a ansiedade. O que a sua marca pode fazer por essas pessoas? Algumas estão promovendo encontros, as lives estão cada dia crescendo mais, vídeos, artigos, e-books. É preciso fazer algo para entreter, pois isso é ser amigo do consumidor, humanizar a relação, e com isso ganhar espaço no coração das pessoas. 

Sabe esse artigo?

Então, esse projeto foi antecipado para que pudéssemos dar um conforto aos nossos parceiros para trazer algo de qualidade para eles. Nosso objetivo não é criar artigos com fórmulas milagrosas de vendas ou passo a passo de como vender mais. A informação é importante para uma venda, tanto quanto um produto ou uma frase de impacto. Sabe por que você ama tanto o Netflix? Porque eles sabem muita informação sobre você, talvez até mais do que você mesmo!

Loja Virtual